sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Escolhendo o que comer...

Saudações...

Como diria meu filho:
"Melhor fazer em casa do que comprar pronto"
Sempre fui maluco por churrasco. Tanto que meus filhos puxaram isso de mim. Adoram e ficam sempre a esperar pelo final de semana pois a probabilidade de se fazer uma carne na churrasqueira é altíssima. Outro dia inclusive, estava no açougue comprando carne com minha esposa e havia costela assada. Era justamente o que eu queria comer e quando ligamos para casa para perguntar se a idéia de comer costela agradava, a resposta foi sim, porém era melhor "fazer em casa já que assim a carne não chegava meio fria" hehe, palavras do meu filho.



Depois que operei, nunca mais pude comer churrasco como fazia até os 30 anos de idade. As antigas idas a churrascaria como forma de recompensa e lazer foram substituídas pelo prazer de saborear a carne e não apenas comê-la. É diferente, quando vou a uma churrascaria hoje em dia, vou para comer cortes específicos e que normalmente não como em casa ou em restaurantes.

Por causa disso, tenho optado cada vez mais por pratos que seguem a tendência vegetariana. Aprendi a comer pratos mais coloridos e vi o quando é bom. legumes cozidos são excelentes e menus que incluem soja, beringela também são fantásticos. Na empresa que presto consultoria, há sempre uma opção vegetariana e assim conheço mais sobre essa culinária, já que em casa é mais complicado (pelo menos por enquanto).

Kibe de soja, lasanha vegetariana, panachê de legumes, escondidinho de soja são apenas alguns dos pratos que atualmente como no almoço.

Provavelmente vocês vão perguntar o que leva uma pessoa que era extremamente e unicamente carnívora a curtir cada vez mais o lado verde da alimentação. É uma questão de digestão e sentir-se bem. Comendo bem, me sinto bem. Se abuso da carne, acabo me sentindo mal então a preocupação por outros pratos é uma interessante forma de me sentir bem, comer de forma saudável e melhorar a alimentação.

Frutas durante a tarde também fazem parte da rotina da semana. Pelo menos de duas a quatro frutas, entre o almoço e o lanche da tarde (por volta das 17:30) também são excelentes.

Comer várias vezes ao dia é bom pois evita que chegue as refeições principais morrendo de fome. Não como mais por impulso e o mantra da alimentação deixou de ser: "Viver para comer" e passou a ser "Comer para viver". Existe uma diferença (e grande) nisso.
Excelente pedida!
O primeiro passo para a saúde é se alimentar de forma correta. Em relação a bebidas alcoólicas, eu costumava beber frequentemente antigamente. Hoje em dia, entretanto, só bebo em ocasiões muito especiais e caso não vá atrapalhar meus treinos. Destilados faz muito tempo que não sei o que é. Cerveja, é uma lata e olha lá. De qualquer forma, ainda gosto de um bom vinho pois além de ser gostoso e muitas vezes refrescante, ainda faz bem para o corpo e principalmente para o coração!


Abraços e até a próxima...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desde já agradeço seu comentário!

Obrigado e até mais.
Guilherme Baron